Portfólio do VR

Atualmente meu objetivo é de possuir um portfólio de retirada, com uma TSR adequada. Diante das taxas de juros atuais, decidi travar ela  por 35 anos através da NTNB de 2050 e garantir minha aposentadoria. Se eu ganhei o jogo, por que continuar jogando? Essa possivelmente é minha última "cartada" financeira de minha vida. Consegui taxa líquida de impostos/taxas de IPCA+6% a.a., que é basicamente o retorno obtido em renda variável pelos países com melhor desempenho no mundo.

CDB Máxima (2018) (pré)
CDB Semear (2017) (pós)
Tesouro Direto (NTNB 2050) (inflação - muito overweight)
LC Omni (2017) (pré)
LC Omni (2019) (pré)
LCI CHB (2018) (inflação)
CDB Gerador (2017/2018) (pré)
LCI Intermedium (2020) (inflação)
CDB Original (2020-2021) (inflação)
RDB Caruana 2023-2024 (pós)
Debênture CMIG-D (inflação)
CDB BMG 2022-2023 (inflação)
CDB Fibra 2022 (inflação)


Expectativa de retorno líquida: IPCA+6%

--

Dezembro/12: Adicionado Tesouro Direto (010116) e LCI Indusval.
Dezembro/12: Retirado EQTL3 e adicionado PINE4 e PRBC4.
Janeiro/13: Retirada BVMF3 e adicionada PSSA3.
Janeiro/13: Adicionada LTN 010117.
Fevereiro/13: Retirada SUZB5, adicionado Empréstimo sem garantia.
Março/13-Setembro/13: Retirada MGEL4, adicionada LTN15, RDES11 e Ficsa17.
Outubro/13: Adicionado RNGO11, Empréstimo sem garantia, LC Omni
Novembro/13: Investido empréstimo sem garantia
Dezembro/13: Sem investimento.
Janeiro/14: Investido empréstimo sem garantia, RNGO11, LC Omni. Ajustada expectativa de retorno dos FIIs.
Novembro/14: Alteradas muitas coisas durante o ano. Removido TRPL4, BICB4, FJTA4, Sofisa 2014, Intermedium 2014, NSLU11B, OIBR3 e adicionado LCI CHB, CDB Gerador, LCI Máxima 2016, CTIP3, CIEL3, BBDC4, ITSA4.
Dezembro/14: Retiradas TERI3, OIBR4, SFSA4, Indusval 2014 e adicionadas RENT3, ABEV3, MDIA3.
Janeiro/15: Saída LTN010115, PINE4. Adicionadas TOTS3 e EZTC3.
Fev/15: Saída DAYC4, ELPL4, entrada CDB Semear, CDB Máxima.
Mar/15: Saída GOAU3, BMEB4, FESA4, CRIV4, USIM5 entrada EDGA11B.
Abril/15: Saída PETR4, entrada WEGE3, LCI Intermedium 2020, LC Omni 2019
Maio/15: Saída CSMG3, SBSP3.
Junho/15: Saída CTSA3, PRBC4.
Julho/15: Saída VALE5, VIVT3.
Agosto, Setembro, Outubro/15: Venda generalizada, compra de NTNB 2050.
Janeiro/2016: Vencimento LTN2016, compra NTNB 2050.
Maio/2016: Compra CDB Original 2020.
Junho/2016: CDB Original 2021.
Julho/2016: Idem
Agosto/2016: Idem
Setembro/2016: Compra RDB Caruana e Debênture CMIG.
Novembro/2016: Compra NTNB
Janeiro/2017: Liquidação LTN17, compra Caruana, BMG, Fibra.

62 comentários:

  1. Estou curioso para ver o próximo fechamento.

    Abraços!
    Ganhando Muito

    ResponderExcluir
  2. Olá VR!

    Excelente alocação, já havia acompanhado antes nos demais posts da carteira e sempre admirei a renda passiva que obtém. Interessante como utilizou a mensagem, surgiu uma curiosidade você é judeu?

    Minha carteira está com uma posição maior em Bolsa e menor em RF do que a sua porque ainda posso me expor a riscos em troca de um retorno maior por conta do meu capital menor.

    Abraços!

    ResponderExcluir
  3. Ganhandomuito,

    Conforme mencionei no post "de volta às origens", não farei mais atualizações mensais.

    General,

    Haha, 0% judeu!

    Abraços,

    VR.

    ResponderExcluir
  4. Santo FGC, o santo padroeiro dos credores dos Bancos Maquiados, vai ter que salvar os credores de até R$ 70 mil do Banco Cruzeiro do Sul.

    ResponderExcluir
  5. VR, viu este clipping? :

    https://conteudoclippingmp.planejamento.gov.br/cadastros/noticias/2012/8/8/banco-emite-lci-sem-lastro-em-credito-imobiliario

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. essa noticia é antiga o sofisa ja explicou o que aconteceu basta procurar no google

      Excluir
  6. Sinto muito mas viver de renda com esse perfil passivo (a.k.a sem paixão nenhuma) é uma ilusão que você está pregando irresponsavelmente. Viver de bolsa requer estudo...muito estudo. Você entende do risco que sua carteira possui de acordo com a vol/retorno passado deles mas isso é garantia de vol/retorno semelhante ou até mesmo ligeiramente parecido pro futuro? Modelo CAPM é uma piada de mal gosto num mundo não-gaussiano. Com esse tanto de ativo vc iria precisar de um exército de analista para entender 0,001% do risco efetivo que você está se expondo e indiretamente indicando aos outros. O mercado já está cheio de Belletti's, a gente precisa de mais Serginho Chulapa's!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "Modelo CAPM é uma piada de mal gosto num mundo não-gaussiano."

      Simplesmente perfeito!

      Abs

      Excluir
  7. Olá VR,

    Parabéns pelo primeiro milhão! Antes do 30 então, aí é que é um grande feito mesmo!

    Uma pergunta: vc tem uma ideia, de qnto ganhou numa média mensal ano passado, apenas com dividendos de teus ativos?

    Bons 2013 de investimentos!
    Grande abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Em média 0,4% do meu portfólio, sendo que a renda fixa é ilíquida.

      Abraços,

      VR.

      Excluir
  8. VR, por que a venda de EQTL3, se há outras de seu portfólio que não atendem VPA < 1? Pretende desfazer-se destas também?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. PVPA muito alto, PL também aumentou demais, fora que estava com peso alto no portfólio com a valorização que teve (já comprei por engano 30% a mais do que devia e acabei me dando bem), portanto fugiu dos meus critérios.

      Acabei perdendo um pouco minha diversificação (estou muito pesado em bancos) mas por outro lado melhorei bastante o pl e pvpa do portfólio small cap.

      Vem mais rebalanceamento por aí.

      Abraços,

      VR.

      Excluir
  9. Caro VR, saudações. Algumas indagações:

    1) O rebalanceamento não poderá prejudicar uma eventual percepção de dividendos? Como você neutraliza isso, se é que é necessário? Há um viés defensivo em algum grupo de ações?

    2) Há papéis em sua carteira que permanecem apesar de desatendidos os critérios de baixo PVPA/PL? Quais critérios passam aprevalecer, nesse caso?

    Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. 1- não entendi. Havia um viés defensivo nas elétricas, involuntariamente viraram ações de valor.

      2- Sim, GRND3 e SBSP3, esperando o momentum positivo acabar para vende-las.

      Excluir
    2. Quanto à segunda resposta, não é "market timing", visto que se trata de perda de critérios e, como você sempre lecionou, o investimento deve ser automático?

      Quanto à primeira, desejo saber se a venda não prejudica eventual recebimento de dividendos?

      Abraços.

      Excluir
    3. Então, momentum é algo que não se discute no Brasil, mas tem a mesma persistência do prêmio de risco das ações, mas apesar de ser um fator de risco pra mim a explicação é puramente behaviorista. O próprio DFA usa esse filtro de momentum, tento fazer algo semelhante. Enfim é algo que o pessoal encaixa como fator de risco mas pra mim tá mais com cara de um market timing mecânico mesmo.

      Você diz a venda de ações? Eu estou fazendo rebalanceamento com os novos aportes, a venda que faço de ações utilizo para comprar outras ações.

      Excluir
    4. Mestre, rogo-lhe um tópico em que seja colocado em perspectiva a evolução de seu plano de investimentos. Reconheço que muito já existe em todos os artigos de sua autoria, porém me confesso, amiúde, um pouco perdido acerca dos critérios esgrimidos na escolha de novos papéis, realocação, balanceamento. Recordo-me de que houve um momento - com o incremento substancial de aportes - em que se decidiu pela alteração na estratégia. Isso se refletiu em aumento da passividade do portfólio, na opção pelo 1/n. Há, genericamente, posso dizer, entre as ações, duas classes de ativos, um com objetivo de capturar valor e outro voltado para dividendos? Enfim, ser-nos-á, a mim e a tantos outros estudiosos, assaz útil qualquer providência sua em clarear ainda mais essas indagações. Muito obrigado.

      Excluir
    5. Hahahah, deixa essa linguagem pra lá...

      Então, na verdade o objetivo das ações é capturar, além do risco do beta, valor e tamanho. Não existe foco nenhum em dividendos, as elétricas tinham p/vpa e p/l baixo quando investi nelas, eram ações "chatas" mas que a Dilma fez questão de transformar em ações genuinamente de valor, "distressed stocks", "deep value", etc. As ações como você bem sabe só divido pelo tamanho.

      Permanecerei firme no 1/n por muitos e muitos anos, estou muito confortável com essa estratégia!

      Se você precisar de mais algum esclarecimento é só perguntar!

      Abraços,

      VR.

      Excluir
  10. VdR, porque TRPL4 e ELPL4 aparecem como ações do SMLL e você coloca elas no MLCX...

    ResponderExcluir
  11. VR, por que venda de SUZB5, já que o PVPA < 1?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. PL estava muito alto no preço que vendi R$7,45 (PL estourando 10), mesmo com a questão da fábrica definitivamente não acho que estava com um risco x retorno legal, a subscrição foi uma nabada sem vaselina nos minoritários.

      Excluir
  12. Mestre, lamentarei sua ausência no "ranking" do pobretão, pois você sempre serviu de exemplo e passou a simbolizar um ícone na busca consciente pela almejada IF. Ressinto-me, também, do fim dos tópicos, de sua autoria, sobre finanças. Quais seu planos, meu caro, doravante?

    Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Idiota,

      Desde já agradeço pelos elogios! Apesar da tardia réplica, meus objetivos basicamente são de continuar investindo, me preocupar menos com dinheiro e aproveitar mais a vida.

      Excluir
  13. Merece uma atualizada!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Perguntei no post de retorno e vi agora que atualizou, muito bom! :)

      Excluir
  14. Qual o valor de P/VPA e P/L é considerado para uma ação permanecer no portfólio?

    Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não há um critério definido, é algo para balizar minha decisão. Basicamente eu tenho que estar confortável com a ação, o que para acontecer precisa de PVPA e/ou PL baixos.

      Abs,

      VR.

      Excluir
  15. Mestre, qual sua estratégia perante a derrocada dos FIIs?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Os FIIs continuam pagando a mesma coisa (ou mais) mas estão mais baratos, portanto com maior yield. Eu aceito um yield maior para o mesmo risco qualquer dia da minha vida. Resumindo: estou comprando mais!

      Abs,

      VR.

      Excluir
    2. Ótimo conselho, ainda acrescento que está nos meus planos nunca pagar o IR sobre a venda deles... rs

      Excluir
  16. Viver de Renda, aquela é sua carteira atualizada de FII?
    Tem alguns fundos pouco competitivos nela. Uma grande concentração em escritórios também. Não seira melhor ter uma diversificação maior entre setores?
    Há vários fundos com contratos longos, e aluguéis ou no valor de mercado ou abaixo dele, o que dá resiliência contra períodos de turbulência. A oferta maior será em lajes corporativas, assim uma exposição maior, carrega um risco maior.
    Abraço!
    soulsurfer

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A concentração a meu ver não é alta, que fundos pra você tem essa característica?

      Abs,

      VR.

      Excluir
  17. Mestre, cabe uma nova atualização, o senhor não acha?

    ResponderExcluir
  18. Mestre, o senhor vende papéis com prejuízo ou aguarda até que se recuperem, independentemente dos critérios para manutenção em sua carteira?

    Johny

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esperar empatar é coisa de imbecil, desculpe o termo. Seguro enquanto achar a empresa boa, independente do que o mercado ache. Se a empresa ficou ruim, vendo.

      Abs,

      VR.

      Excluir
  19. Se for segui o Talmud deveria ser 33,3% em fazendas, 33,3% em lojas e 33,3% em metais preciosos.

    De qualquer forma gostei muito do seu portfólio, parabéns.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Meu portfólio é um Talmud modernizado rs.

      Abs,

      VR.

      Excluir
  20. VR, cadê a referência ao Talmud? rs

    Entendi errado ou você desmontou integralmente as posições em ações e FIIs? Pode precisar quanto do seu capital travou em NTNB 2050?

    Muito bom ver que você não nos abandonou!

    Abs,
    TZP

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. TZP,

      Exatamente, estou terminando a transferencia essa semana. Vou ficar com 1.6-1.7 mi em ntn-b 50, o resto nos outros titulos de renda fixa que ja possuo.

      Excluir
  21. Cara, você sabe que isso que você ta fazendo pode dar merda né?
    Isso não é protegido. O retorno do seu ultimo investimento, por exemplo, a sua ultima ''cartada'', pode ser uma grande bosta. Pode até ter rendimento negativo.
    Olha esse exemplo:

    Você em 2013 comprou ntnb 2035 que pagava ipca+4% e o IPCA era por exemplo 6%, ele tinha rendimento 6+4=10%. 10%-IR = 8%.
    8% menos IPCA, dava juro real de 2%.

    Em 2015, IPCA 10%. Agora a ntnb paga IPCA+7%
    Mas a ntnb que você ainda tem na carteira, rende 10+4 = 14%. 14%-IR = 11,2%.
    11,2% menos IPCA, dá hoje juro real de 1,2%.

    Vamos mais 3 anos pra frente, e imagine agora um IPCA de 16,5%.

    16,5+4 = 20,5%. 20,5% -IR = 16,4%
    16,4% menos IPCA = juros reais de -0,1%

    (já está destruindo valor)

    Com IPCA 25%
    25+4 = 29% - IR = 23,2%. menos ipca = juros reais de -1,8%

    Seu título agora rende -1,8%aa real. Quanto mais tempo ficar com ele, mais ele vai destruir seu valor principal.

    Com IR de 15% exige um IPCA um pouco maior pra ficar negativo mas a lógica é a mesma

    Hoje o mercado só compra/rola as ntnbs a IPCA+7%. Mas a sua pagava ipca+4% antes, paga ipca+4% hoje, e vai continuar pagando ipca+4% no futuro, até vencer. É contrato.

    Se quiser vender, vai levar um prejuizo/deságio. Se os juros reais sobem muito e por qualquer motivo pessoal precisar vender antes de 2035, tá lascado. Pode perder 20% do que pagou, 50%, 80%... Nem vou falar mais de deságio, que é pra não deprimir.

    Pra quem comprou ao longo do tempo até aquele momento, o cupom é aquele que você comprou. IPCA+4, IPCA+5... Ou seja quem comprou uma vez ou quem comprou mensalmente por cinco anos não iria se beneficiar de nenhuma influência do mercado caso ocorra uma escalada de inflação. Além de ficar "casado" com um título que *destrói valor* sem poder vender. Ou vender levando um grande prejuízo no valor principal investido.

    Ou seja mesmo num exemplo em que o governo não aumentou o IR do TD, não modificicou a fórmula do IPCA, nem inventou alguma jabuticaba, porque ele se importa com os investimentos dos cidadãos (hehehe), ainda assim estaria com um ativo que destrói valor e que você só pode revender levando ferro no principal.

    protegidíssimo...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo,

      Seu raciocínio tem dois erros: erros de cálculo e de miopia quanto às alternativas.

      Erros de cálculo: Dê uma olhada na metodologia da precificação dos títulos no site do TD. Você omite no seu cálculo que o imposto sobre o IPCA é diferido até o vencimento do título, o que ajuda na rentabilidade do título. Por exemplo. R$1.000,00 investidos a NTNB 2050 cupom a 6%, IPCA 20%, com VNA na data da compra a R$1.000,00. VNA daqui a 6 meses será de R$1090,54 e pagará R$32,72-IR (arredondei 2,96% pra 3% pra não ter que calcular os juros desses R$32,00) e daqui a 12 meses R$1200,00 R$36,00-IR (o rendimento é sobre o valor reajustado pela inflação, (1000*1,2)*1,06 e não 1000*(1,2+1,06)). Pra simplificar vamos presumir IR de 15%:

      Início do ano: R$1.000,00
      Final do ano bruto: R$1.200,00+R$32,72+R$36,00 = R$1.268,72
      IR = R$30,00 sobre o IPCA (que você só vai pagar daqui a 35 anos!), R$4,91 do 1o cupom e R$5,40 do segundo título, totalizando: R$40,31, sendo que disso R$30,00 continuará rendendo por 35 anos.

      Rendimento líquido: R$1228,41. Rendimento nominal: 22,84%. Real: 2,4%. Não considerando o IR sobre a inflação (que será efetivamente seu por 35 anos): Nominal:25,84%. Real: 4,9%.

      Então nessa situação mesmo com um IPCA de 20% a pessoa consegue não apenas a correção do seu poder de compra como um retorno real em um cenário totalmente adverso. Isso leva ao meu segundo ponto, que é a miopia às alternativas: em um cenário com IPCA a 20% a.a., praticamente toda a renda fixa sem correção pela inflação terá retorno real negativo. Bolsas e FIIs também serão penalizados pois o repasse à inflação é mais demorado (só ver o retorno atual do ibov e ifix, ambos negativos em termos reais). Nesse sentido o MELHOR investimento para se ter em um cenário inflacionário é justamente a NTNB. Em caso de inflação baixa/deflação aí sim o NTNB seria um investimento que provavelmente perderia pro ibov/ifix e certamente perderia pro restante da renda fixa.

      Excluir
    2. Sua última frase poderia ser resumida em: O NTNB perderia, mas eu ainda ganharia.
      Seu objetivo é ser independente, não um investidor que quer ganhar o máximo possível até o último respiro.

      Excluir
  22. Pra vocês que entendem do assunto é uma ótima idéia de rentabilidade... Eu gostaria de saber de você se com um capital hoje de R$10.000,00 eu consigo começar a fazer exatamente o que você faz e realmente ter sucesso daqui há 10 ou 15 anos???

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "Fazer exatamente o que você faz" = se você se refere a adquirir patrimônio para alcançar a independência financeira R: claro que sim.
      Se você se refere a usar os mesmos investimentos que ele está usando R: muito cuidado!
      Melhor resposta de qualquer forma: o caminho para a riqueza/independência financeira é gastar menos do que ganha, poupar (investir) a diferença e maximizar sua renda. Recomendo que estude ao máximo sobre o assunto, conhecimento é poder.
      Abraços e boa sorte.

      Excluir
  23. Vamos atualizar, meu caro! Forte abraço

    ResponderExcluir
  24. Qual sua corretora VR?

    ResponderExcluir
  25. Como faco para escolher uma boa debenture? alguma dica?

    ResponderExcluir
  26. VR, poderia colocar a porcentagem de cada ativo vc tem atualmente? Só para nos balizarmos melhor na sua alocação mestre! Obrigado pela inspiração! to seguindo o mesmo caminho seu!

    ResponderExcluir
  27. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  28. VR, me conta como devo fazer para comprar LC e CDB de bancos/financeiras pequenas. Tenho que abrir conta nelas? Ou posso fazer isso atravez de outras instituições?

    ResponderExcluir
  29. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  30. Fala VR,

    Dando uma olhada em seu portfólio vi que em 2015 você anotou "venda generalizada". Isso seria a venda de todas as suas ações somente ou outros ativos também?
    Qual foi a análise, no momento, que te levou a tomar essa decisão de comprar NTNB 2050?
    Na questão de renda fixa, não seria mais vantajoso a NTNB 2035 sem cupons?

    Dá sua opinião sobre a sua variação entre renda fixa e renda variável que você durante os anos por favor.

    Um grande abraço.

    ResponderExcluir
  31. Opa Viver!

    Conforme prometido disponibilizei hoje a linha de tempo da blogosfera financeira. Seu blog que é o precursor de todos está lá para contar a história.

    http://abacusliquid.com/blogosfera/finansfera-timeline/

    Informo que agora estou preparando um post sobre a sua trajetória. Aguarde.

    Abraço!

    ResponderExcluir
  32. Como você juntou dinheiro no inicio? Só salário?
    Sou Servidor público, minha esposa também. Comecei a criar um plano de IF 9/2015 com 550k em conta investidos. Hoje, 7/2017, chegamos a 1 milhão! Pretendemos ter uns 5kk apenas em 2025! (minha meta é 1kk dolares, seja lá o valor do dolar no futuro).
    Legal acompanhar você, nós investimos basicamente em RF. Mas vivemos rasgando dinheiro. Remunerações somadas em torno de 34k mês, rendimentos da renda fixa atual em torno de 10k mês. Se você somar os 2 daria uns 44k mês e nossa economia gira em 22-25k mês, ou seja, um casal com um filho de pouca idade gastar quase 20k para se manter é rasgarrrrrrrr dinheiro. Mas como eu disse, é uma escolha, viver muito bem o hoje e o amanhã também! No futuro ainda virá possíveis heranças que nem queremos contar (por motivos óbvios). Então é isso, parabéns pelo sua busca, mas se me permite um conselho, curta mais! você já é milionário hehe.
    abs

    ResponderExcluir